A Conjuntura pós-pandêmica no continente Africano: uma análise da cooperação internacional e integração regional

The Post-pandemic situation on the African continent: an analysis of international cooperation and regional integration

Autores

  • Débora Lemos Nascentes Universidade Federal de Uberlândia (Uberlândia, Minas Gerais, Brasil) https://orcid.org/0000-0001-7322-6770
  • Yasmin Mello Guillen Centro Universitário de Patos de Minas (Patos de Minas, Minas Gerais, Brasil)

Palavras-chave:

África, União Africana, COVID-19, cooperação internacional, integração regional

Resumo

O trabalho visa realizar uma análise internacional sobre o continente Africano, em particular a União Africana (UA), sob a óptica da conjuntura pós-pandêmica com o enfoque nos impactos da COVID-19 para a cooperação internacional no continente. A partir do advento do Vírus da COVID (SARS cov 2), a União Africana sofreu impactos diretos quanto à sua estrutura e funcionamento ー mesmo apresentando menos casos per capita em comparação com outras regiões do mundo ー, como o fechamento de instalações de saúde devido à falta de mão-de-obra, equipamento adequado e suprimentos médicos; a redução de funcionários e de atividades desempenhadas. Destarte, como critério metodológico, a pesquisa vale-se da análise do caso específico da União Africana, destacando como os países-Membros têm lidado com a pandemia. Nesse sentido, pretende-se, em um primeiro momento apresentar os desafios que o flagelo da COVID-19 pôs à organização e aos países-Membros como um todo. Não obstante, o cenário prospectivo da África pós-pandemia não é permeado apenas por desafios e reestruturações basilares, há, ainda, diversas oportunidades que a COVID-19 trouxe para a região, em especial, no que diz respeito à cooperação internacional e à integração regional. Isso posto, tem-se que o levantamento de dados será majoritariamente por via das fontes escritas, em especial livros, periódicos e documentos, analisando e explorando tanto fontes primárias quanto secundárias. Ao final da análise, foi possível constatar que apesar da COVID-19 ter sido uma preocupação significativa para governos, organizações e especialistas em saúde, ela evidenciou pontos de fulcral importância para o desenvolvimento e aprofundamento de relações inter-estatais, de modo que, a despeito de todas as dificuldades que os Estados tiveram (e ainda têm) ao lidar com a pandemia, muitas oportunidades se fazem vistas e devem ser exploradas. No caso específico da União Africana, a necessidade de adaptação a esta nova realidade, como o desenvolvimento de novas formas de trabalho que não requeiram viagens e reuniões presenciais, proporciona uma maior interconexão entre os funcionários, nas vias on-line de contato, novas formas de distribuição de recursos, novas parcerias, aprofundamento das relações regionais e internacionais, entre outras. Percebe-se, portanto, que mesmo com tantos desafios que tornam a situação dos países africanos muito mais delicada com a pandemia, surge a oportunidade de evoluir em termos de cooperação regional e possibilitar que o continente descubra novas formas de trabalhar em conjunto para alcançar um bem maior.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BELASSA, Bela. Teoria de Integração Econômica. Lisboa: Livraria Clássica, 1961.

BUSS, Paulo Marchiori; FONSECA, Luiz Eduardo (Orgs). Diplomacia da saúde e Covid-19: reflexões a meio caminho. Rio de Janeiro: FIOCRUZ, 2020.

GOSTIN, Lawrence O.. Global Health Law. England: Harvard University Press, 2014.

MAKINDA, Samuel M. Makinda; OKUMU, F. Wafula. The African Union: Challenges of Globalization, Security, and Governance. Londre: Routledge, 2008.

MONTE, J. Bosco. Integração Regional da África: a saída para o desenvolvimento. Mundorana, 2010.

MUCHIE, Mammo; LUKHELE-OLORUNJU, Phindil; AKPOR, Oghenerobor B. (Orgs). The African Union Ten Years After: Solving African Problems with Pan-Africanism to the African Renaissance. Pretoria: Africa Institute of South Africa, 2013.

SARAIVA, José Flávio Sombra. A África na ordem internacional do século XXI: mudanças epidérmicas ou ensaios de autonomia decisória? São Paulo: Atual, 2008.

SWINNEN, Johan; MCDEMOTT, John. Covid‐19 and Global Food Security. Washington: IFPRI, 2020.

VISENTINI, Paulo F.; RIBEIRO, Luiz D.; PEREIRA, Analúcia D. (Orgs). Breve Historia da África. Porto Alegre: Leitura XXI, 2007.

Publicado

2021-08-21

Como Citar

Nascentes, D. L. e Guillen, Y. M. (2021) “A Conjuntura pós-pandêmica no continente Africano: uma análise da cooperação internacional e integração regional: The Post-pandemic situation on the African continent: an analysis of international cooperation and regional integration”, Democracia na Pós-Pandemia. SANTANO, A.C.; DOTTA, A.G.; OLIVEIRA, V. Q. (Orgs.). Curitiba: Transparência Eleitoral Brasil / Editora GRD, ISBN: 978-65-995278-0-7, p. 61–64. Disponível em: https://journal.nuped.com.br/index.php/teleitoral/article/view/nascentes_2021 (Acessado: 18 janeiro 2022).